Não se vencem os gigantes da nossa vida com palavras mágicas, mantras, proclamações ou passes de mágica.

Antes de mais tem que se estar disposto a enfrentar oposição.

Mas as nossas lutas também têm que ser travadas em nome do nosso Deus.

O texto bíblico de I Samuel 17:23-52 conta-nos a estória de David e Golias (heb, guerreiro fisicamente poderoso), um gigante campeão dos filisteus, com cerca de 2,83 metros de altura.

A tarefa de vencer os gigantes da nossa vida começa por exigir enfrentar vários tipos de oposição.

Se não estivermos dispostos a fazê-lo dificilmente poderemos avançar para vencer os gigantes com que nos confrontamos.

Quais foram os sete princípios que o jovem David teve de observar para vencer o gigante filisteu?:Disponibilidade:David dispôs-se a ir à luta quando todos fugiram.

Deus usa os disponíveis.

Mas ser disponível não é ser desocupado…Coragem:O franzino David revelou muita coragem, como já tinha demonstrado antes quando enfrentara o leão e o urso:“Então disse Davi a Saul: Teu servo apascentava as ovelhas de seu pai; e quando vinha um leão e um urso, e tomava uma ovelha do rebanho.

Eu saía após ele e o feria, e livrava-a da sua boca; e, quando ele se levantava contra mim, lançava-lhe mão da barba, e o feria e o matava.

Assim feria o teu servo o leão, como o urso; assim será este incircunciso filisteu como um deles; porquanto afrontou os exércitos do Deus vivo.

Disse mais Davi: O Senhor me livrou das garras do leão, e das do urso; ele me livrará da mão deste filisteu.

Então disse Saul a Davi: Vai, e o Senhor seja contigo” (v34-37).

O corajoso não é inconsciente ou quem não tem medo, mas o que enfrenta os seus medos.

Confiança em Deus: O jovem David é que deu confiança ao rei Saul:“E Davi disse a Saul: Não desfaleça o coração de ninguém por causa dele; teu servo irá, e pelejará contra este filisteu” (v32).

Disse mais Davi: O Senhor me livrou das garras do leão, e das do urso; ele me livrará da mão deste filisteu.

Então disse Saul a Davi: Vai, e o Senhor seja contigo” (v37).

Identidade: David não deixou de ser quem era para enfrentar Golias:“E tomou o seu cajado na mão, e escolheu para si cinco seixos do ribeiro, e pô-los no alforje de pastor, que trazia, a saber, no surrão, e lançou mão da sua funda; e foi aproximando-se do filisteu” (v40).

Era um pastor e continuou a sê-lo.

Serviço: David não lutou em seu próprio nome, mas no nome do Senhor.

Não podemos esperar que as nossas batalhas pessoais sejam abençoadas por Deus se não se enquadrarem na Sua vontade:“Davi, porém, disse ao filisteu: Tu vens a mim com espada, e com lança, e com escudo; porém eu venho a ti em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus dos exércitos de Israel, a quem tens afrontado” (v45).

David manifestou a atitude dum servo de Deus.

As batalhas dos filhos de Deus não são suas mas do nosso Senhor:“E saberá toda esta congregação que o Senhor salva, não com espada, nem com lança; porque do Senhor é a guerra, e ele vos entregará na nossa mão” (v47).

Não basta derrubar, há que destruir:Não basta derrubar o inimigo, há que destruí-lo:“Por isso correu Davi, e pôs-se em pé sobre o filisteu, e tomou a sua espada, e tirou-a da bainha, e o matou, e lhe cortou com ela a cabeça; vendo então os filisteus, que o seu herói era morto, fugiram” (v51).

Muitos não entendem que não basta derrotar momentaneamente os vícios e fontes de destruição na nossa vida, mas que temos mesmo que matá-los, se estiver na nossa mão fazê-lo.

A nossa carne não tem que ser reformada ou derrotada apenas no momento, tem que ser pregada na cruz.

Humildade:Saul nem sabia que era David:“E Davi tomou a cabeça do filisteu, e a trouxe a Jerusalém; porém pôs as armas dele na sua tenda.

Vendo, porém, Saul, sair Davi a encontrar-se com o filisteu, disse a Abner, o capitão do exército: De quem é filho este moço, Abner? E disse Abner: Vive a tua alma, ó rei, que o não sei.

Disse então o rei: Pergunta, pois, de quem é filho este moço.

Voltando, pois, Davi de ferir o filisteu, Abner o tomou consigo, e o trouxe à presença de Saul, trazendo ele na mão a cabeça do filisteu.

E disse-lhe Saul: De quem és filho, jovem? E disse Davi: Filho de teu servo Jessé, belemita” (v54-58).

Não se vencem os gigantes da nossa vida com palavras mágicas, mantras, proclamações ou passes de mágica.

Antes de mais tem que se estar disposto a enfrentar oposição.

Mas as nossas lutas também têm que ser travadas em nome do nosso Deus.