Rússia diz que 658 pessoas estão com Covid-19 no país e que houve uma morte causada pela doença.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, durante evento no Kremlin, em Moscou, em fevereiro de 2020 Reuters/Evgenia Novozhenina/Pool O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou nesta quarta-feira (25) que vai adiar a votação sobre a reforma constitucional devido à pandemia de coronavírus e declarou licença de trabalho no país para a próxima semana. Virologista russa com coronavírus ignorou quarentena e pode ser presa Justiça da Rússia autoriza Putin a ficar no poder até 2036 "Acredito que a votação tem que ser adiada para uma data posterior", afirmou Putin em referência ao plebiscito previsto para 22 de abril, em um discurso incomum exibido na televisão. Putin anunciou que os russos não trabalharão na próxima semana, até 5 de abril, para "desacelerar" a propagação da Covid-19. "O mais seguro atualmente é ficar em casa", afirmou. O número de casos declarados oficialmente na Rússia aumenta com rapidez, mas continua baixo na comparação com o restante da Europa ocidental.

O país passou de 495 pacientes na terça-feira para 658 para quarta-feira. Initial plugin text