Policias afirmam que ainda não foram notificadas sobre a investigação.

Portarias foram publicadas nesta segunda-feira (17).

Mais de 10 denúncias de agressão e abuso de autoridade durante prisões são investigadas pelo MP-AC Jonathan Lins/G1 O Ministério Público do Acre (MP-AC) abriu pelo menos 14 procedimentos administrativos para apurar denúncias de abuso de autoridade e agressões por parte de policiais civis e militares durante prisões no Acre. A portaria determinando a investigação foi publicada no Diário do MP-AC nesta segunda-feira (17) e investiga casos tanto da capital Rio Branco, como em municípios do interior do Acre. No documento, o órgão solicita informações das Corregedorias das polícias Militar (PM-AC) e Civil.

Das ações, 12 são referentes à PM e outros três à Polícia Civil. A assessoria de comunicação da PM informou ao G1 que ainda não foi notificada e afirma todas as vezes que ocorrem denúncias, é aberto um processo administrativo e que o trabalho da corregedoria é para apurar esse tipo de fato.

Caso seja comprovada a denúncia, o policial deve ser responsabilizado. O MP informou que os procedimentos foram instaurados após informações da Vara de Plantão da Comarca de Rio Branco e também do interior, na qual alguns presos teriam relatado que sofreram agressões durante as prisões.