Allan dos Santos é alvo de inquérito que apura disseminação de fake news e de investigação sobre financiamento de atos antidemocráticos.

Em transmissão, ele não informou onde está.

O blogueiro Allan dos Santos, apoiador do presidente Jair Bolsonaro, afirmou em uma transmissão ao vivo na internet que deixou o Brasil. Allan dos Santos é alvo de dois inquéritos em andamento no Supremo Tribunal Federal e já foi alvo de operações da Polícia Federal. Um dos inquéritos apura ameaças a ministros do tribunal e disseminação de conteúdo falso na internet, as chamadas fake news.

O outro apura o financiamento de atos antidemocráticos. Nos dois casos, Allan dos Santos nega envolvimento em irregularidades. No inquérito das fake news, por exemplo, o blogueiro diz que a investigação é "inconstitucional" e chegará à conclusão que ele "vive dos produtos que vende". Os inquéritos O chamado inquérito das fake news foi aberto em 2019 por determinação do presidente do STF, Dias Toffoli, para apura "notícias fraudulentas".

O relator do caso é o ministro Alexandre de Moraes. A investigação apura ameaças a ministros do STF e a disseminação das fake news nas redes sociais.

Em junho, o Supremo julgou uma ação do partido Rede Sustentabilidade, que questionava a legalidade o inquérito, e decidiu manter as apurações. O inquérito sobre os atos antidemocráticos foi aberto pelo STF a pedido da Procuradoria Geral da República.

As investigações foram autorizadas pelo ministro Alexandre de Moraes. O pedido da PGR foi apresentado em 20 de abril, um dia após os atos realizados em todo o país que tinham entre os manifestantes defensores do fechamento do Congresso, do STF e da reedição do AI-5, o ato institucional que endureceu o regime militar no país.