“Os justos florescerão como a palmeira, crescerão como o cedro do Líbano.

” (Salmos 92.

12)O texto em questão faz um paralelismo entre o justo e o cedro do Líbano.

Já vimos que o justo é aquele que foi “justificado” por Deus.

Só para relembrar, no livro de Romanos 3.

24, diz que “fomos justificados gratuitamente por sua graça” e “por meio da redenção que há em Jesus Cristo”.

A justificação não é algo que o ser humano consegue sozinho.

Nós precisamos de um justificador.

Vamos ao contextoNosso foco, que é o cedro do Líbano.

Já sabemos que árvores são pessoas, dentro do contexto que estamos estudando.

Agora vamos compreender o significado de crescer como o cedro do Líbano, mas antes vamos estudar algumas de suas características.

Essa árvore foi muito citada no Antigo Testamento.

No livro de Isaías, por exemplo, foi usada como símbolo de orgulho:“O Senhor dos Exércitos tem um dia reservado para todos os orgulhosos e altivos, para tudo o que é exaltado para que eles sejam humilhados; para todos os cedros do Líbano, altos e altivos, e todos os carvalhos de Basã.

” (Isaías 2.

12-13).

A altura do cedro representa a posição elevada de uma pessoa perante a sociedade.

A altivez é o seu comportamento por causa dessa posição.

Orgulho, arrogância, soberba.

Ausência de humildade.

Esse orgulho foi estampado como emblema nacional na bandeira do Líbano, em 1943, como símbolo de “força e eternidade” daquela nação.

Mas, no livro de Salmos, o cedro do Líbano é o símbolo do crescimento dos justos.

E dentro desse contexto, significa também: nobreza, beleza, resistência e longevidade.

Nobreza e beleza – o cedro é uma árvore majestosa que cresce nas alturas, nas montanhas da Turquia e do Líbano.

Sua madeira é considerada nobre por não se deteriorar facilmente, além de ter uma bela cor avermelhada e um perfume agradável.

Nos tempos bíblicos, os reis encomendavam o cedro para suas construções civis e religiosas.

O Templo de Salomão e os palácios de Davi foram construídos com o cedro do Líbano.

“O interior do templo era de cedro, com figuras entalhadas de frutos e flores abertas.

Tudo era de cedro; não se via pedra alguma.

” (1 Reis 6.

18) Quando os justos começam a crescer, inevitavelmente, eles apresentam uma beleza diferente e majestosa que vem de Deus.

Mas eles permanecem humildes, porque esse crescimento e essa beleza vêm do Criador e para um propósito específico.

Crescimento e Resistência – não tem como falar de crescimento sem compreender o real significado da raiz.

O cedro tem raízes profundas, e esse é um dos motivos da sua resistência.

Seu sistema radicular é pivotante ou axial, ou seja, tem o tipo de raiz que se alonga em profundidade porque possui um eixo principal que sustenta a árvore, no sentido de possibilitar sua firmeza ou sua fixação ao solo.

A raiz cresce até 1 metro e meio de profundidade nos três primeiros anos de vida, enquanto o broto tem apenas 5 cm.

Espiritualmente, isso indica que uma pessoa pode estar crescendo na fé e firmando suas raízes em Deus, mesmo que ninguém perceba isso.

O cedro só começa a crescer a partir do quarto ano de idade e pode chegar até 50 metros e a circunferência do caule pode chegar até 14 metros em média.

Seu crescimento é lento, porém constante, por volta de 20 cm por ano.

Derrubando mitosAquela história de que a raiz percorre quilômetros até encontrar água em lençóis freáticos é um mito.

Segundo o biólogo paranaense Rafael Marques, da Sociedade Criacionista Brasileira, as raízes podem crescer até alcançar uma profundidade semelhante à altura da árvore, com raras exceções.

Para se ter uma ideia da impossibilidade de uma raiz se aprofundar por quilômetros, temos como exemplo a “maior raiz do mundo” que mede 120 metros.

(Pelo menos da que se tem notícia).

Essa raiz é de uma figueira que cresceu nas cavernas Echo, num pequeno bosque de figueiras da África do Sul.

Sua raiz cresceu se agarrando às rochas até encontrar água.

Isso porque uma figueira precisa de 23 litros de água por dia para sobreviver.

Outro mito é que a raiz do cedro se diferencia das demais por “abraçar as rochas” encontradas durante seu percurso, debaixo da terra.

Segundo o biólogo, na verdade, ela pode até quebrar a rocha se encontrar alguma fenda, e ela não se fere porque na ponta da raiz existe uma coifa que a protege durante o crescimento.

Longevidade – o nome científico do cedro do Líbano é cedrus libani e pertence à família das pináceas.

O cedro, o pinheiro e a araucária são dessa mesma família.

Elas não dão frutas, apenas frutos que são chamados de pinhas, que armazenam as sementes.

Das pináceas, a araucária é a única que dá uma semente comestível – o pinhão.

As pináceas são árvores de folhas aromáticas e costumam viver milênios.

Nos Estados Unidos, existem pinheiros de até 5 mil anos de idade – são os pinheiros longevos.

Os cedros podem ser encontrados no Líbano, em pequenos bosques com idades de até mil anos.

O justo crescerá como o cedro do LíbanoAgora que já conhecemos mais dessa árvore majestosa, vamos concluir o estudo compreendendo essa Palavra.

O que há de tão especial no crescimento do cedro do Líbano que chamou a atenção do salmista?Crescimento lento – por crescer lentamente, a madeira do cedro é muito densa ou compactada, por esse motivo é mais resistente ao ataque de bactérias e fungos que provocam doenças e a decomposição da madeira.

Por ter um alto teor de resina, o cedro também não é atacado por insetos.

Quando o justo “cresce como o cedro do Líbano”, ele ganha em qualidade e não em quantidade.

Já ouviu aquele ditado que diz “menos é mais”? O que tem mais valor para você: saber a Bíblia de cor e ter muito conhecimento ou conhecer apenas alguns versículos e colocá-los em prática com sabedoria e discernimento? Pense nisso!Quem pratica a Palavra cresce espiritualmente e segue o caminho da salvação, que é o caminho da longevidade, ou seja, da vida eterna.

Deus não está preocupado com o impacto que vamos causar nas multidões com palavras bonitas e discursos bem elaborados a respeito da Palavra.

Ele se preocupa mais com a nossa transformação e o nosso crescimento para o Reino Dele e não para este mundo.

Por isso, precisamos compreender a diferença entre ser alto e altivo.

Que possamos crescer como o cedro do Líbano, nas alturas, sempre em busca da luz que vem do céu.

Podemos não parecer tão grandes para as pessoas, mas se lançamos nossas raízes Nele, teremos o crescimento no tempo certo.

E seremos tão preenchidos da sabedoria de Deus que o pecado e as ilusões desse mundo não vão conseguir invadir o nosso interior.

Crescer espiritualmente é garantir uma fé longânima.

Então, cresça! E dependa somente do sol que brilha sobre o bosque dos cedros – JesusAliás, você sabia que Deus também usou a simbologia do cedro para anunciar a vinda Dele.

Veja:“Assim diz o Soberano Senhor: Eu mesmo apanharei um broto bem do alto de um cedro e o plantarei; arrancarei um renovo tenro de seus ramos mais altos e o plantarei num monte alto e IMPONENTE.

Nos montes altos de Israel eu o plantarei; ele produzirá galhos e dará fruto e se tornará um cedro viçoso.

Pássaros de todo tipo se aninharão nele; encontrarão abrigo à sombra de seus galhos.

Todas as árvores do campo saberão que eu, o Senhor, faço cair a árvore alta e faço crescer bem alto a árvore baixa.

Eu resseco a árvore verde e faço florescer a árvore seca.

Eu o Senhor falei, e eu o farei.

” (Ezequiel 17.

22-24)Ainda que sejamos apenas como “pequenos brotos de cedro”, estamos crescendo conforme a vontade de Deus.

Pense agora na sua vida espiritual.

Os milagres estão demorando para acontecer? Suas respostas estão demorando muito para chegar? Espere com paciência no Senhor, pois tudo tem o seu tempo debaixo do céu.

E saiba que, durante a espera, você está adquirindo profundidade, Naquele que te ama.

“As árvores do Senhor são bem regadas, os cedros do Líbano que ele plantou.

” (Salmos 104.

16)E para finalizar:“Oro para que, com as suas gloriosas riquezas, ele os fortaleça no íntimo do seu ser com poder, por meio do seu Espírito, para que Cristo habite em seus corações mediante a fé; e oro para que vocês, arraigados e alicerçados em amor, possam, juntamente com todos os santos, compreender a largura, o comprimento, a altura e a profundidade, e conhecer o amor de Cristo que excede todo conhecimento, para que vocês sejam cheios de toda a plenitude de Deus.

” (Efésios 3.

16-19)Estude a Bíblia no TelegramNo grupo de estudos Bíblia Investigada você poderá tirar muitas dúvidas sobre vários textos bíblicos.

A proposta de trabalho está baseada no jornalismo, sempre em busca de compreensão das Escrituras através de pesquisas e reportagens que incluem expressões idiomáticas, costumes judaicos e cultura dos povos antigos.

Aqueles textos que parecem confusos ou que são usados de forma inadequada podem ganhar um novo sentido e mudar nossas vidas de maneira muito positiva.

A Bíblia é incrível! Quanto mais nos aprofundamos em seus ensinamentos, mais nos transformamos e caminhamos em direção ao Criador.

Se você quer fazer parte desse grupo, acesse gospelpri.

me/biblia-investigada