Precipitação acumulada em abril foi a menor do primeiro semestre do ano.

Foram 2 milímetros durante todo o mês, sendo que a média é de 89,27 milímetros.

A quantidade de chuva em abril, maio e junho em Piracicaba (SP) ficou abaixo da média histórica para esses meses, de acordo com dados da Sala de Situação das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ).

Por conta da falta de chuvas, o nível e a vazão do Rio Piracicaba também ficaram abaixo do esperado para essa época do ano. A chuva acumulada em abril foi a menor do primeiro semestre do ano.

Foram 2 milímetros de precipitação durante todo o mês.

A média é de 89,27 milímetros. Piracicaba teve três meses seguidos com chuva abaixo da média histórica Carol Giantomaso/ G1 Segundo técnicos do Consórcio PCJ (Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí), esse ano, a estiagem deve ser mais acentuada que o esperado para o período.

Em 2020, foi registrado o abril mais seco dos últimos 130 anos. Em junho a situação de chuvas mostrou uma melhora, quase atingindo a média histórica para o mês, contudo a vazão ainda ficou muito abaixo da média.

Nos últimos dias do mês a chuva de quase 20 milímetros no dia 27 trouxe melhora nos índices.

Veja na tabela abaixo o balanço dos últimos três meses. Chuva acumulada e média em Piracicaba Nos dois primeiros dias de julho, a chuva acumulada na cidade foi de 2 milímetros, de acordo com a Sala de Situação.

A média para o mês inteiro é de 31,47 de precipitação, índice que pode ser alcançado caso chova durante o mês. Nível e vazão Conforme o boletim diário do PCJ desta sexta-feira (3), a vazão do Rio Piracicaba no momento da medição era de 44,32 metros cúbicos por segundo.

A vazão média histórica de junho é de 63,97, ou seja, estava 30,72% abaixo. Já o nível do manancial estava em 1,37 metros às 7h desta sexta, que foi o horário utilizado como base no boletim da Sala de Situação.

A média para julho é de 1,51 metros. Apesar de estarem abaixo da média, o nível e a vazão ainda não se aproximam dos números da crise hídrica de 2014, que foi a pior do estado.

Na época, houve mortandade de milhares de peixes em Piracicaba.

A vazão do manancial era de 15 metros cúbicos por segundo.

Já o nível era de 93 centímetros. Previsão De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), nos próximos dias em Piracicaba não estão previstas chuvas.

Neste domingo (5), a previsão de temperatura mínima é de 12ºC e a máxima 30ºC.

A região também pode ter nevoeiro ou névoa úmida. Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba