Novo protocolo anunciado envolve academias e galerias.

Regras começam a ser válidas a partir de terça-feira.

Retomada das atividades inclui programa de testagem por amostragem de Covid-19 Leonardo Sousa/PMF A Prefeitura de Florianópolis voltou a liberar a abertura de academias, shoppings e galerias.

A retomada das atividades que inclui um programa de testagem por amostragem de Covid-19 irá ocorrer a partir de terça-feira (30).

O anúncio foi feito no fim da tarde desta segunda-feira (29), quando a taxa de ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na Capital catarinense chegou a 84,6%, de acordo com o Covidômetro, site mantido pela administração para acompanhar a evolução da transmissão da doença.

O fechamento dos estabelecimentos durou uma semana e foi justificado por causa do aumento de casos de coronavírus e a lotação nas unidades de saúde.

Em nota, o prefeito Gean Loureiro afirma que "o retorno neste momento não é o ideal", mas que Florianópolis segurou "até onde foi possível e aceitável". Além da testagem, será obrigatório o uso de um sistema QR Code para clientes, triagem de pessoas com sintomas e procedimentos de desinfecção rigorosos.

O município tem 1.379 casos confirmados de coronavírus, incluindo 13 mortos pela doença.

Segundo a Secretaria de Saúde, será realizado um inquérito sorológico de cada setor.

A medida sera feita em parceria com o “Floripa Sustentável”, onde a prefeitura vai fornecer os testes e a entidade os profissionais de saúde.

A prefeitura havia fechado os shoppings e academias no dia 24 de junho, após o avanço dos casos na região.

O decreto citava que as medidas iriam vigorar por 14 dias, mas foram alteradas após reuniões com representantes dos setores aconteceram durante a tarde desta segunda. O retorno das atividades em bares e restaurantes, que também estão com restrições mais rígidas desde o dia 24, será pauta de uma reunião entre a prefeitura e representantes do setor nesta terça. "Não vi, por parte do Governo do Estado, nenhum esboço sobre a necessidade de isolamento em Florianópolis, mesmo com mais de 80% de ocupação dos leitos.

E já que os leitos hospitalares são de responsabilidade do Governo do Estado, e o Estado está permitindo as liberações, quero crer que ele saiba o que está fazendo", disse por meio de nota.

A Secretaria de Saúde do Estado leva em consideração os dados por macrorregião.

Na Grande Florianópolis, a taxa de ocupação é de 62,03%, de acordo com o último balanço divulgado pela pasta.

Taxa de ocupação de leitos de UTI chega a 67,2% em SC; Anderson comenta Initial plugin text Veja outras notícias do estado no G1 SC