Só durante a pandemia do novo coronavírus foram 36 casos registrados na capital.

Entidade alerta para importância da denúncia.

Filha tenta matar a mãe por asfixia em leito do hospital Dr.

Carlos Macieira em São Luís (MA) Reprodução/TV Mirante De janeiro a março de 2020, mais de 250 casos de violência contra pessoas idosas foram registrados em São Luís.

Os dados são da Defensoria Pública do Maranhão (DPE/MA).

Somente no período da pandemia do novo coronavírus foram 36 atendimentos relacionados à violência.

Os bairros com maior incidência são Centro, Cohatrac e Anjo da Guarda. Entre os tipos de violência mais denunciadas nos três primeiros meses do ano, estão: Abuso financeiro - 19% Negligência - 17% Violência psicológica - 16% Segundo a Defensoria, durante o período da pandemia de Covid-19, nos meses de abril e maio, foram realizados 36 atendimentos na área para orientação ou envolvendo casos de: Cárcere privado Violência física Violência psicológica Abuso financeiro Negligência Abandono Autonegligência Aolicitação de leito, medicamentos e exames A Defensoria Pública faz um alerta para o número de casos e incentiva a denúncia.

As situações de violência são atendidas por meio do Centro Integrado de Apoio e Prevenção à Violência a Contra a Pessoa Idosa (Ciapvi).

No horário comercial, os números disponíveis são: Disque 129 99241-9770 (para a área cível) 9 9242-1930 (para área criminal) Plantões: 9 9241-9913 Caso aconteceu no Hospital Dr.

Carlos Macieira em São Luís (MA) Reprodução/TV Mirante Um dos casos de violência ocorridos em 2020 envolveu a idosa Ana Benedita Figueiredo, de 68 anos, que foi flagrada sendo asfixiada pela filha no leito do Hospital Dr.

Carlos Macieira em São Luís.

A filha Luciana Paula Figueiredo, de 32 anos, acabou presa.

Ela usou um lençol para tentar sufocar a idosa, que mesmo em condições frágeis de saúde, tentou impedir, mas não conseguiu.

Mulher é presa acusada de tentar matar a própria mãe dentro de hospital, no Maranhão No dia 19 de abril, a idosa faleceu após passar meses internada, mas as causas da morte não foram divulgadas.