Medida vale a partir do primeiro dia de reabertura do comércio da cidade.

Tupi disse que vai cumprir a determinação.

Trans Acreana assume contrato emergencial do transporte coletivo de Piracicaba Edijan Del Santo/EPTV A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran) de Piracicaba (SP) determinou que a empresa do Transporte Urbano de Piracicaba (Tupi) aumente a frota em 20% a partir de segunda-feira (1º).

Segundo a prefeitura, a decisão foi tomada devido à flexibilização da quarentena e reabertura de comércios com restrições, que vale a partir do mesmo dia. Com o aumento, a frota vai passar de 88 veículos para 111.

O secretário da pasta, Jorge Akira, explicou que o aumento será feito nas principais linhas do município.

"Aquelas com maior demanda terão o aumento imediato.

Continuaremos atentos à oferta e demanda de passageiros de cada linha e caso seja necessário vamos adequando", informou. O aumento será gradativo e baseado em critérios técnicos, até que o número chegue na totalidade, conforme o contrato com a empresa.

"Esse aumento da frota será feito de acordo com a evolução das condições do grau de isolamento social em função da pandemia da Covid-19", acrescentou o secretário. A empresa Tupi informou que vai cumprir a determinação. Contrato emergencial A Trans Acreana, com nome fantasia Tupi, assumiu o serviço de transporte coletivo em Piracicaba no último dia 16, após a Via Ágil pedir rescisão do contrato alegando dificuldades financeiras.

A empresa assinou um contrato emergencial de seis meses e começou operando com 40% da frota, com a promessa de aumentar gradativamente, conforme a necessidade. Segundo Akira, o processo de seleção foi difícil neste momento de pandemia porque no Estado de São Paulo houve uma queda de 75% do volume de passageiros pagantes no transporte coletivo. Foram consultadas seis empresas, relatou Akira, das quais três ofertaram propostas e três declinaram.

A melhor proposta foi da Trans Acreana. Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba