Um pastor da cidade Baltimore, em Maryland, nos Estados Unidos, rasgou uma carta municipal que ordenava que parasse com os cultos presenciais ou sua igreja seria multada.

Stacey Shiflett, pastor da Igreja Batista do Calvário, pregou para sua congregação rejeitando apaixonadamente as ordens do condado de Baltimore, rasgando a carta enviada pela administração da cidade em meio ao culto.

“Notícias: O faraó não consegue ditar ao povo de Deus como eles adoram seu Deus”, disse Shiflett aos membros da igreja.

“Deus é quem define os parâmetros”, continuou.

O pastor defende que as igrejas deveriam fazer mais serviços presenciais durante este período e não menos.

Ele ainda afirma que a Bíblia diz para não deixar as reuniões presenciais, citando Hebreus 10.

25-27.

“Com esta carta de cessação e desistência em minhas mãos, a Bíblia diz à igreja do Novo Testamento ‘não abandonando a assembléia como a maneira de alguns, mas muito mais à medida que você vê o dia se aproximando’, e quanto mais perto chegamos de Jesus, mais igreja deveríamos ter, não menos igreja.

”Em seguida, o pastor afirmou que aqueles eram os parâmetros estabelecidos por Deus e anunciou que rasgaria a ordem emitida pelo município.

“Agora esses são os parâmetros de Deus”, acrescentou.

“Então, eu estou rasgando essa ordem de cessar e desistir bem aqui, e estou lhe dizendo agora que vamos fazer da maneira de Deus! Deus nos diz como adorá-Lo, ninguém mais consegue fazer isso.